MAIS DO MENOS & MENOS DO MAIS

mais-ou-menos

” Direita, Esquerda ou Meio. Qual é o seu lado? “

Grande parte da vida, as pessoas decidem atuar e perseguir os extremos, em tudo que os cerca.  Estando sintonizados sempre ao mais ou ao menos, dificilmente, equilibrados ao ‘caminho do meio’.

Ser mais. Ter mais. Parecer mais. Conquistar mais. Poupar mais. Gastar mais. Sorrir mais. Viver mais. 

Um teor de insatisfação já ronda o ser humano, após instantes de uma nova conquista. Ou seja, há uma constância no comportamento humano de nunca celebrar o conquistado, mesmo que seja de grande valia, não há tempo, nem por poucos instantes; afinal temos que buscar pelo próximo desafio, aquele que guiou seus passos até o momento, não é mais suficiente, não é mais satisfatório, não é mais valoroso.

Essas pessoas que se encaixam no cenário acima, devem pensar agora sobre a possibilidade do “Menos do Mais“, ponderando seus esforços, cobranças e buscando um equilíbrio saudável neste comportamento altamente competitivo.

Vivem fazendo o máximo possível e entregando tudo a todos. Cobram-se para serem melhores a todo instante, sem descanso.  Seja no trabalho, universidade, cursos, casa, vídeo game, atividades esportivas; nem durante o lazer, se dá o luxo ao descanso dessa competitividade, com si mesmo e com os outros.

Sentem-se felizes por acumular dinheiro, bens, riquezas. Sentem-se felizes e satisfeitos, por superar suas metas. Sentem-se felizes com o avanço em suas práticas esportivas, superando sua técnica e preparo físico a cada jogo e partida. Sentem-se felizes por buscar aumentos salariais e promoções no trabalho (novos cargos), constantemente. Sentem-se felizes por ostentar o conquistado. Sentem-se felizes por ter seu status social visível a todos.

Não há teto, não há limite. O ‘mais’ gera a o próximo ‘mais’, gera a busca por ‘mais’!

Ser menos. Ter menos. Parecer menos. Conquistar menos. Poupar menos. Gastar menos. 

Viver menos? Não necessariamente.

A sabedoria de vida, peculiar, de cada ser humano é tão diversificada. É exatamente esta heterogeneidade que nos dá essa visão de mundo tão mágica e única.

Muitos seres humanos acham que é sábio fazer o mínimo necessário, o essencial apenas, já é suficiente. Englobando todas as áreas de sua vida, seja trabalho, lazer, entre outros. Nas práticas esportivas o fazem pela sua saúde e bem estar, não buscam ranking ou superação; seguem felizes em se manter, dentro dos seus limites, não o vê como um problema ou acomodação.

O ato de fazer o mínimo necessário é visto e entendido como o mais correto e sábio a ser feito, garantindo que as coisas caminhem ao seu modo de ver, satisfatoriamente.

Esses descansam e se apaziguam quando alcançam o seu essencial. Seguem a tendência do minimalismo, ou seja, trocam supérfluos para garantir de forma segura o seu básico para viver e ser feliz ao seu modo. Não se desafiam. Não se questionam de sua potencialidade para superar os limites. Vêem a porta, mas preferem mantê-la fechada ao invés de buscar o novo o que está ao outro lado. Essas pessoas devem pensar sobre a possibilidade do “Mais do Menos“.

Mas qual seria a melhor forma de agir ao seu ver? “Mais do Menos ou Menos do Mais”? 

Objetivando sempre avançar, evolução contante e superar metas, com alto teor competitivo ou agindo de forma moderada em busca do essencial e do suficiente, sem nenhuma tendência competitiva?

O famoso filósofo grego: Aristóteles (SÉC. IV A.C.) era grande adepto da Temperança: não tinha simpatia pelos excessos, seja numa ou noutra direção!

Como dizia um trecho do livro: “Arte de um Arqueiro Zen – Nem lá, nem cá, simplesmente por aqui“.

Espero que descubramos por onde anda o nosso “por aqui”, a linha tênue que separa nosso caminho do equilíbrio dos nossos extremos.

Rodrigo Quinalha

Palestrante Corporativo
Professor MBA & Pós – FIA – Fundação Instituto de Administração 
Business Manager – HB

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s