A DOR DO RENASCIMENTO

aguia-voando-wallpaper

Dor e renascimento sempre estarão atrelados, renascer exige esforço; abandono do conforto e comodismo; superação do conquistado, em busca do desconhecido. Somente estamos abertos ao próximo passo, quando enfrentamos nossos ‘fantasmas’ frente a frente, em busca de uma nova era, seja pessoal ou profissional.

Renascemos todos os dias, mesmo sem perceber. Recomeçamos a cada pequeno começo, por mais clichê que isso pareça. A cada ato de acordar, temos uma nova possibilidade de escrevermos mais um pedaço de nossa história.

Oportunidade única dada, universalmente, a todos os seres humanos, sem distinção, o fator tempoúnico bem distribuído de forma igualitária desde a concepção da humanidade. A grande chance de nos aproximarmos ou nos afastarmos de nossos sonhos e objetivos.

Quando tratamos de renascimento, muitas vezes somos remetidos a imagem mitológica da ave Fênix, que renasce das cinzas, com grande esplendor. Prefiro muito mais a realidade, em detrimento dos contos de fadas; assim compartilho com vocês um pouco da história da Águia.

Porque a ave Águia? Sempre admirei sua natureza de ataque e sobrevivência, seus dons naturais de visão e velocidade. Porém não sabia que poderia encontrar em um simples animal, com um estudo mais detalhado, uma metáfora com grande semântica . Dentre todos os animais presentes na Terra, asseguro como um exemplo único de renascimento.

Pense grande. As águias não caçam moscas, apesar de alcançá-las facilmente. Você anda caçando moscas em 2 metros de altura com todos esses recursos próprios disponíveis ou como uma águia, está sobrevoando grandes planícies e montanhas?

A águia, a ave que possui a maior longevidade da espécie. Chega a viver 70 anos, mas para chegar a essa idade, aos 40 anos, próximo a sua meia-vida, ela tem que tomar uma séria e difícil decisão.

Aos 40 anos a águia está com as unhas compridas e flexíveis e não consegue mais agarrar as presas, das quais se alimenta. O bico alongado e pontiagudo se curva. Apontando contra o peito estão as asas, envelhecidas e pesadas em função da grossura das penas, e voar já é tão difícil.

A águia só tem duas alternativas; morrer ou enfrentar um dolorido e longo processo de renovação, que irá durar no mínimo 150 dias.

Esse processo consiste em voar para o alto de uma montanha e se recolher em um ninho, próximo a um paredão onde ela não necessite voar. E sem covardia, enfrenta a segunda opção com afinco, sem questionar, sabe do seu potencial, sabe que precisa renascer para continuar seu caminho. A águia bate com o bico em uma pedra ou protuberância  até conseguir arrancá-lo. Após arrancá-lo, espera nascer um novo bico, com o qual vai depois arrancar suas unhas, sim, uma-a-uma. Quando as novas unhas começam a nascer, a águia começa a arrancar as velhas penas, sim, uma-a-uma.

Após cinco meses, doloridos, sai para o famoso voo de renascimento, mais forte, renovada, para viver mais 30 anos.

Em nossa vida, muitas vezes, temos que nos resguardar por algum tempo e começar um processo de renovação e renascimento.

Para que continuemos a voar em busca das vitórias, devemos nos desprender de cargos, funções, profissões, empresas, pessoas, costumes, lembranças, atividades, hábitos e coisas que não nos brilham mais os olhos.

Somente livres do peso do passado, poderemos aproveitar o resultado valioso que uma renovação sempre traz.

Renascer é preciso. Nascer ocorre somente uma vez, em sua história. Renascer somente depende de você!

Rodrigo Quinalha
Palestrante Corporativo
Professor MBA & Pós – FIA – Fundação Instituto de Administração 
Business Manager – HB

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s